Livros, memórias e tantas histórias

Postado em:
Blog - Depoimentos
- 06/07/2021 16:18:03

Por volta dos 4 aninhos de vida, eu ganhei os meus primeiros livros: “O Confuso Patinho” e o clássico “Cinderela”. Um presente que me marcou, porque sempre admirava a estante de casa recheada de livros, só que com obras para adultos. Estas duas literaturas me apresentaram para o mundo da imaginação. Minha mãe, com muita ternura e carinho, contava e recontava essas histórias.

Meus pais, genuinamente, acreditavam no poder e na importância da leitura, e vendo o meu interesse eles descobriram uma biblioteca infantil próxima da casa que morávamos. Lembro, até hoje, do meu encantamento por aquele lugar. Toda semana eu escolhia de dois a três livros infantis e minha mãe, todo fim de tarde, contava as histórias. E com quase 6 aninhos, eu comecei a ler, e o primeiro título da minha jornada foi “Chapeuzinho Vermelho”.

Cresci numa casa recheada de livros, enciclopédias, revistas e todo esse universo me inspirou e fez com que eu me destacasse nas redações da escola, e assim também surgiu o gosto pela escrita. Como sou grata por ter conhecido o mundo dos livros desde pequena, eles fizeram a diferença na minha vida.

Hoje sou mãe da Maria Clara (5 anos) e do Gael (3 anos) e fiz questão de apresentar esse universo mágico para eles desde que eram bebês. Atualmente, os dois pedem para contar histórias e gostam de folhear os livros.  Em casa não existe um horário fixo para leitura, geralmente é antes de dormir, mas como estou em home office rola história depois do almoço, no fim da tarde ou até de manhã.

Maria, de forma espontânea,  vai até o cestinho de livros que fica em seu quarto, abre e folheia  observando com atenção cada uma das ilustrações, e como está desenvolvendo a fala, a leitura  é um ótimo exercício para que ela solte a imaginação e comece a se se expressar verbalmente. Já o Gael pede para eu contar a história e depois ele conta a sua versão,  por exemplo  o conto  “João e Maria” virou “Gael e Maria” , segundo o pequeno.

Confesso que adorei voltar a ler as obras infantis e não entendo por qual motivo deixei de ler estas maravilhas em algum momento da minha vida. Com os livros ficamos ainda mais próximos e criamos memórias afetivas,  faz bem para toda família e de forma natural o amor pela literatura só floresce em nossas almas.
Viva a leitura!

Por Fabieli de Paula
Comunicóloga, mãe da Maria Clara e do Gael e administradora do IG @encantosdemariaclara


 

Categorias

Fique informado!

+ Posts

Aula de Circo para crianças!!
Aula de Circo para crianças!!
Passeio de Veleiro no pôr do Sol.
Passeio de Veleiro no pôr do Sol.
A importância dos filmes infantis
A importância dos filmes infantis
O mercado de clubes de livros infantis nos Estados Unidos
O mercado de clubes de livros infantis nos Estados Unidos
Esporte é inclusão
Esporte é inclusão